Notícias
Condromalácia patelar

A condromalácia patelar é uma patologia que acomete o joelho e consiste em uma alteração degenerativa da cartilagem patelar e dos côndilos femorais correspondentes.


A dor é descrita como desconforto e crepitação(estalido, muitas vezes audível) ao redor e atrás da patela, que normalmente piora em atividades como subir e descer escadas, agachar, correr, pular e, em geral, todos os esportes de impacto(futebol, vôley,ciclismo,basquete). Pode cursar ainda, devido ao processo inflamatório que ocorre, com inchaço esporádico do joelho.

Algumas pessoas tem predisposição a apresentar lesões devido a um mau alinhamento da patela, que ao invés de percorrer o “trilho” formado pelos côndilos na flexão e extensão, assumem uma posição mais lateralizada, aumentando o atrito entre os dois ossos. Alterações da musculatura do quadríceps (coxa) como atrofias, hipotrofias e encurtamento muscular também alteram a posição da patela.

Esses fatores anatômicos, relacionados a outros histológicos e fisiológicos, resultam num enfraquecimento, amolecimento e desgaste da cartilagem patelar envolvida.

O diagnóstico da condromalácia patelar é feito por meio de exame clínico na consulta com médico especializado e, quando necessário, associado a exames de imagem, como radiografias e ressonância magnética.

A condromalacia patelar pode ser classificada em quatro graus, de acordo com o tamanho e a profundidade da área de cartilagem patelar acometida.

Não há um protocolo rígido de tratamento. É importante analisar o grau da lesão, associada à intensidade dos sintomas apresentados. A identificação das possíveis causas também é importante.

O tratamento visa a melhora das dores, além de tentar evitar ou retardar a velocidade de progressão do desgaste e, para tanto, são utilizados medicamentos condroprotetores, aliados ao trabalho muscular específico, com auxílio de fisioterapia. É importante ressaltar que não existe reposição da cartilagem desgastada, mas sem o tratamento adequado a evolução da patologia tende a ser mais rápida.

Os condroprotetores podem ser administrados por via oral ou então por infiltração intra-articular, que tem se mostrado um tratamento muito eficaz nos últimos anos, com melhora das dores logo nas primeiras semanas de aplicação. Tal medicamento, a base de hialuronato sódico, é específico para o tratamento dessa patologia e é aplicado de maneira rápida, semanal ou quinzenalmente, normalmente totalizando 5 sessões, no próprio consultório médico.

Em alguns casos, pode estar indicada a realização de tratamento cirúrgico por videoartroscopia, que visa remoção de pequenos fragmentos de cartilagem que se soltam na articulação, bem como a regularização da superfície condral e descompressão entre a patela e o fêmur.








   
 

Rua das Esmeraldas, 176 - 2º andar Bairro Jardim
Santo André Cep: 09090-770
Tel: 11-4979-4499 / 4990-4844